Programa de Pós-Graduação em
Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente
Instituto de Botânica de São Paulo

Juçara Bordin

No dia 28 de fevereiro de 2008, Juçara Bordin, aluna do Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade Vegetal
e Meio Ambiente do Instituto de Botânica e Bolsista CAPES, defendeu a dissertação de mestrado intitulada
"Briófitas do Centro urbano de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil".

Ju

A banca examinadora foi composta pela Dra. Olga Yano (Orientadora/IBt), Dra. Andréa Pereira Luizi-Ponzo (UFJF) e
Dr. Eduardo Pereira Cabral Gomes (IBt)

Briófitas do Centro urbano de Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil
RESUMO

O trabalho foi desenvolvido no centro urbano de Caxias do Sul, onde foram selecionadas três áreas de estudo, com maior ou menor influência antrópica e onde a vegetação encontra-se em diferentes graus de preservação. O tratamento taxonômico apresenta chave artificial para identificação dos gêneros e espécies; cabeçalho taxonômico; ilustração para as novas citações e para táxons com ilustrações deficitárias ou indicação de trabalhos com ilustração; descrição diagnóstica para a diferenciação das espécies e distribuição geográfica no Brasil e no Rio Grande do Sul. Foram encontrados 159 táxons, pertencentes a 86 gêneros e 47 famílias.

Anthocerotophyta está representada por três espécies, dois gêneros e duas famílias; Marchantiophyta, por 63 espécies, 29 gêneros e 16 famílias e Bryophyta, por 91 espécies, uma variedade e uma subespécie (93 táxons), 56 gêneros e 29 famílias.

As famílias com maior riqueza específica são Lejeuneaceae (20 espécies e 10 gêneros), Fissidentaceae (12 espécies e 1 gênero), Orthotrichaceae e Sematophyllaceae (9 espécies e 5 gêneros), Pottiaceae (8 espécies e 8 gêneros), Bryaceae (8 espécies e 4 gêneros), Metzgeriaceae (8 espécies e 1 gênero), Dicranaceae (7 espécies e 4 gêneros) e Plagiochilaceae (6 espécies e 1 gênero) e as demais famílias com menos de cinco espécies em um ou dois gêneros. São citadas três novas ocorrências para o Brasil: Bryum chryseum Mitt., Fissidens taxifoliusHedw. e Pohlia nutans (Hedw.) Lindb. e 50 novas citações para o Estado do Rio Grande do Sul, sendo que destes, um pertence à Anthocerotophyta, 23 à Marchantiophyta e 26 à Bryophyta. Em comparação com os demais estudos de briófitas urbanas desenvolvidos no Brasil, Caxias do Sul apresenta o maior número de táxons, sendo que as espécies mais comuns ou mais bem adaptadas a estas áreas também foram encontradas nos demais trabalhos.

Entre as três áreas estudadas no centro urbano, observou-se maior similaridade entre as duas áreas onde a vegetação encontra-se em melhor estado de conservação, diferenciando-se da área onde a antropização é maior e a vegetação encontra-se menos preservada.

Ju3

Brachymenium hornschuchianum Mart.

JU5

Symphyogyna aspera
Steph.

Ju6

Lophocolea bidentata(L.) Dumort.

Frullania ericoides
(Nees) Mont.