Programa de Pós-Graduação em
Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente
Instituto de Botânica de São Paulo

Renata Sebastiani

No dia 16 de dezembro de 2010 a aluna Renata Sebastiani, pertencente ao Curso de Pós-Graduação em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente, defendeu sua tese de doutorado intitulada
“Estudos taxonômicos em Janusia A. Juss. (Malpighiaceae)”,
sob a orientação da Profa. Dra. Maria Candida Henrique Mamede.

Compuseram a banca a professora orientadora, Prof. Dr. André M. A. Amorim (UESC),
Prof. Dr. Sérgio Romaniuc Neto (IBt), Prof. Dr. Eduardo Custódio Gasparino (UNESP Jaboticabal) e Dra. Lucia Rossi (IBt).

 


Estudos taxonômicos em Janusia A. Juss. (Malpighiaceae)
RESUMO

Janusia
é um gênero neotropical que compõe a tribo Gaudichaudieae (Malpighiaceae), juntamente com Aspicarpa, Camarea, Cottsia, Gaudichaudia e Peregrina. Todos os gêneros desta tribo têm em comum a presença de flores cleistógamas, além da redução do número de estruturas do androceu e do gineceu, fugindo do número padrão encontrado em Malpighiaceae, ou seja, dez estames e gineceu contendo três estiletes. Janusia é atualmente composto por 14 espécies (J. anisandra, J. caudata, J. christianeae, J. guaranitica, J. hexandra, J. janusioides, J. lindmanii, J. malmeana, J. mediterranea, J. occhionii, J. prancei, J. schwannioides, Janusia sp. 1 e Janusia sp. 2.), distribuídas principalmente por áreas secas do Brasil, Argentina, Bolívia, Paraguai e Ururguai. A aparente dificuldade na delimitação dos gêneros na tribo Gaudichaudieae é conseqüência da carência de estudos neste grupo. Este fato motivou a análise dos gêneros da tribo Gaudichaudieae, iniciado com o estudo taxonômico de Janusia. Assim, a Tese é composta por um estudo taxonômico, um estudo palinológico e um estudo biogeográfico. O estudo taxonômico de Janusia resultou em algumas sinonimizações e desginações de tipos, bem como a descrição de duas novas espécies. No estudo palinológico foi apresentado um estudo dos grãos de pólen de 13 espécies de Janusia e 8 espécies referentes a Aspicarpa, Camarea, Cottsia e Peregrina (também pertencentes à tribo Gaudichaudieae). As espécies analisadas apresentaram grãos de pólen em geral esferoidais ou cuboidais, médios a grandes, 6-8 porados, com colpóides e ornamentação variável. A análise destes dados permitiu concluir que não foi possível separar os gêneros estudados através dos caracteres polínicos, porém é possível distingui as espécies, independentemente dos gêneros. Os grãos de pólen em Janusia apresentaram variação quanto aos caracteres quantitativos, abertura e tipo de ornamentação. Por fim, no estudo biogeográfico foi possível iniciar a discussão acerca da diversificação da tribo Gaudichaudieae e suas características morfológicas e polínicas sugerem que a relação entre os gêneros é muito próxima. Quanto à Janusia, a maior parte de suas espécies coincide com o arco do Pleistoceno e com a disjunção de áreas secas da caatinga e da restinga.

Palavras-chave: Malpighiaceae, Janusia, taxonomia, palinologia, biogeografia